SE PRETENDERES PEDIR UMA OPINIÃO
CONTACTA COM UM DOS NOSSOS ESPECIALISTAS!

Wonderlives WONDERSLEEP – Sono Reparador
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

Wonderlives WONDERSLEEP – Sono Reparador

Loading...

Suplemento Alimentar para dormir bem e ter um Sono Reparador

Wonderlives WonderSleep 

Indicações

– Propicia um sono tranquilo;
– Combate as insónias permitindo dormir bem e ter um Sono Reparador;
– Combate a fadiga neuromuscular;
– Permite reduzir o stress, a ansiedade e os estados depressivos;
– Útil para regular os ciclos de sono e favorecer o adormecimento, sem criar dependência
– Reduz as alterações de humor;
– Auxilia na regulação da compulsão alimentar.

 

Para saberes mais detalhes sobre os nossos Produtos WonderLives consulta a nossa página informativa.

Vê aqui a informação detalhada

 

I have the power, suplementos alimentares academia de wellness

 

Apresentação WonderSleep
Suplemento Alimentar para dormir bem e ter um sono reparador:
Embalagem de 60 cápsulas

 

Ingredientes WonderSleep:
Suplemento Alimentar para dormir bem e ter um Sono Reparador

wondersleep componentes

Magnésio
O magnésio promove a redução do cansaço e da fadiga, permitindo um normal funcionamento do sistema nervoso, do sistema muscular e da síntese normal das proteínas. Para além disso, ajuda no funcionamento da função psicológica, na manutenção de ossos normais, no normal metabolismo produtor de energia, no equilíbrio dos eletrólitos, na manutenção de dentes normais, no processo de divisão celular, a manter os níveis de pressão arterial e a impulsionar a imunidade 1.
O magnésio é o quarto mineral mais abundante no corpo.  Faz parte de mais de 300 reações químicas no corpo e, apesar de existir em muitos alimentos, a carência de magnésio é hoje generalizada entre a população, devido às dietas típicas dos países industrializados 2.

Passiflora Incarnata
Popularmente  conhecida  como  maracujá-vermelho  é  uma  planta que tem alto valor medicinal  devido  às  suas propriedades  químicas  e  farmacológicas  de  ser  antiespasmódico, antiepiléptico,  antiasmático,  narcótico,  anti-histérico,  ansiolítico  e  sedativo,  em  decorrência  da presença  de  passiflorina,  flavanoides,  alcaloides  e  c-glicosideos,  a  parâmetro  de  exemplo,  os  quais atuam  ativamente no tratamento ansiolítico com atividade sedativa, que não cria dependência, sendo apelidado de um calmante natural 3,4,5.
O extrato natural da P. incarnata são os metabólitos secundários presentes no fruto e nas demais partes do vegetal, no qual os ensaios clínicos  comprovam  a  presença  de  vitamina  A  (retinol),  vitamina C  (ácido ascórbico),  vitaminas do complexo B, além do cálcio, fósforo e ferro 6.

Papoila Californiana
As principais propriedades de saúde da papoila californiana são sedativas, analgésicas e antiespasmódicas. Ajuda a normalizar funções psicológicas, influenciando a produção dos neurotransmissores ao nível cerebral, que asseguram o bem-estar e a boa disposição. Esta planta é utilizada também no tratamento das várias condições físicas e psicológicas, incluindo insónia, enurese (incontinência), ansiedade e tensão nervosa 7.

Erva Gateira
Planta medicinal para tratar problemas digestivos, febre ou para acalmar o sistema nervoso. Ajuda também a relaxar e aliviar o stress do dia-a-dia.

Valeriana
Planta cuja raiz é amplamente usada desde há várias décadas pelas suas propriedades medicinais: sedativas, hipnóticas e ansiolíticas.
Os extratos desta planta medicinal têm afinidade para o recetor GABA-A (ácido gama-aminobutírico) que está envolvido na promoção e regularização do sono. A valeriana contém uma variedade de compostos químicos incluindo ácido valérico e derivados que atuam sinergicamente para exercer um efeito sedativo, e por sua vez uma pessoa tem tendência à adormecer melhor 8,9,10.

Humulus Lupulus
O Lúpulo é uma planta medicinalque pode ser usada na preparação de medicamentos para tratar distúrbios do sono. Tem um feito sedativo e antiespasmódico: o componente amargo encontrado na planta ( α-ácido 2-metil-3-buten-2-ol ) tem a capacidade de aumentar a atividade do neurotransmissor γ-aminobutírico (GABA).  Com esse aumento a neuro transmissão no sistema nervoso central é reduzida gerando o efeito sedativo e antiespasmódico. Tem também um efeito anti-insónia, dado que a literatura mostra que o lúpulo, se combinado com outras ervas como a valeriana por exemplo, é eficaz no combate aos distúrbios do sono. O mesmo combinado pode ter efeito relaxante 11,12.

5 Hidroxitriptofano
O 5 Hidroxitriptofano é um percursor da serotonina, um neurotransmissor responsável pelo bem-estar, sendo que alguns especialistas referem como sendo o neurotransmissor da felicidade.
O 5-HTP apresenta vantagens sobre o triptofano, principalmente por atravessar mais  facilmente  a  barreira  hemato-encefálica,  uma  vez  que  não  se  liga  à albumina plasmática (90% do triptofano plasmático estão ligados à albumina, tendo que competir com outros aminoácidos na barreira hemato-encefálica).  Isto aumenta o seu efeito fisiológico, bem como os seus benefícios 13.
Principais benefícios: Anti-espasmo; Antidepressivo natural 13; Promove o sono 14; Regula a pressão sanguínea; Regulador de apetite (ajuda a controlar a compulsão alimentar)15.

Melatonina
A melatonina é uma hormona ligada ao ciclo circadiano, ou seja, a forma como o organismo organiza suas funções quando estamos acordados e durante o sono.
A hormona começa a ser produzida na glândula pineal quando o dia escurece, para ajudar o organismo se preparar para dormir. Ela atinge o seu nível máximo quando estamos a dormir.
Com o nascer do sol, a glândula pineal reduz a produção de melatonina, sinalizando que é o momento de acordar.
Uma característica  essencial  desse  sistema  é  ser  estritamente  orientado pelo sistema de temporização circadiano, de tal forma que a produção diária de melatonina obedece precisamente  com uma  produção  rítmica  circadiana  sincronizada  ao  ciclo  de  iluminação  ambiental característico  do  dia  e  da  noite.  Por outro lado,  essa produção  rítmica  diária  é  tal  que,  em  qualquer espécie considerada, o pico de produção de melatonina se dá durante a noite. Esta característica de produção atribui à melatonina  um  papel  extremamente  importante  que  é  o  de  ser  essencial  no  processo  de sincronização dos ritmos circadianos do organismo, em particular, do sono e vigília e do metabolismo energético.
Outra característica importante do sistema funcional neural que regula a síntese de melatonina é que luz presente no meio ambiente à  noite  pode  bloquear,  completamente,  até,  (dependendo  de  sua intensidade e comprimento de onda, principalmente a luz azul de 480 nm), a síntese de melatonina pineal 16,17, e daí ser importante ter cuidado com a luz do dispositivos eletrónicos ao deitar.

 

TDR (Toma Diária Recomendada) WonderSleep:
2 Cápsulas por dia para dormir bem e ter um Sono Reparador.
30min antes de dormir

Não deve ser excedida a toma diária recomendada.
Os suplementos alimentares não são substitutos de um regime alimentar variado e equilibrado, nem de um modo de vida saudável.
Não se recomenda a utilização deste produto em caso de gravidez e aleitamento.
Manter fora da vista e do alcance das crianças.
Não recomendado em caso de hipersensibilidade ou alergia a qualquer um dos constituintes da formulação.
Livre de alergénios

Em caso de dúvida, consultar um profissional de saúde

WonderSleep Fabricado em Portugal
Disponível apenas para países da Comunidade Europeia

 

Bibliografia:
1-Houillier P. Mechanisms and regulation of renal magnesium transport. Annu Rev Physiol, 2014; 76:411-30
2-Baaij JHF, Hoenderop JGJ, Bindels RJM. Regulation of magnesium balance: lessons learned from human genetic disease. Clin Kidney J, 2012;
3-Akhondzadeh, Shahin et al. Passionflower in the treatment of generalized anxiety: A pilot double‐blind randomized controlled trial with oxazepam.Journal of clinical pharmacy and therapeutics, v. 26, n. 5, p. 363-367, 2001.
4-Akhondzadeh Khondzadeh, Shahin; Mohammadi, M. R.; Momeni, F. Passiflora incarnata in the treatment of attention-deficit hyperactivity disorder in children and adolescents.Clinical Practice, v. 2, n. 4, p. 609, 2005.
5-Lopes, Mayke Willian; Tiyo, Rogerio; Arantes, Vinicius Pereura. UTILIZAÇÃO DE  PASSIFLORA  INCARNATA  NO  TRATAMENTO  DA  ANSIEDADE. Revista Uningá  Review, v. 29, n. 2, 2017
6-Batista, R. S.; Corrêa, A. D.; Quintas, L. E. M. Plantas medicinais: do cultivo à terapêutica. 2003
7-3. Rolland A., Fleurentin J., Lanhers M. C., Misslin R., Mortier F. Neurophysiological effects of an extract of Eschscholzia californica Cham. (Papaveraceae) Phytotherapy Research. 2001;15(5):377–381. doi: 10.1002/ptr.884.
8-Miyasaka LS, Atallah  AN, Soares B: Valerian for anxiety disorders.  Cochrane  Database of  Systematic  Reviews  2006;(4)  No.:  CD004515. DOI: 10.1002/14651858.CD004515.pub2
9-Bent S, Padula A, Moore D, Pattersson M, Mehling W: Valerian for Sleep: A Systematic Review and Meta-Analysis. Am J Med 2006;119:1005-1012.
10-Taibi  DM,  Vitiello  MV,  Barsness  S,  Elmer  GW,  Anderson  GD, Landis CA: A Randomized Clinical Trial of Valerian Fails to Improve Self-Report, Polysomnographic, and Actigraphic Sleep in Older Women with Insomnia. Sleep Med. 2009;10(3):319-328
11-Bravo L, Cabo J, Fraile A, Jimenez J, Villar A: Estudio farmacodinámico del lúpulo (Humulus lupulus L.). Acción tranquilizante. Boll. Chim. Farm. 113, 310–315 (1974)
12-Villar A. , ‘Estudio farmacodinámico del lúpulo (Humulus lupulus L.). Acción tranquilizante ‘ (1974 ) 113 Boll. Chim. Farm. : 310 -315.
13-Nakajima  T.,  Kudo  Y.,  Kaneko  Z. Clinical evaluation of  5-hydroxy-L-tryptophan  as an antidepressant drug. Folia Psychiatr Neurol Jpn, 1978; 32:223-230.
14-Wyatt  R.J.,  Zarcone  V.,  Engelman  K.,  et al. Effects of  5-hydroxytryptophan  on the sleep of normal human subjects. Electroencephalogr Clin Neurophysiol, 1971; 30:505-509.
15-Cangiano C., Ceci F., Cascino  A. et al. Eating behaviour and adherence to dietary prescriptions in obese adult subjects treated with 5-hydroxytryptophan. Am J Clin Nutr, 1992; 56:863-867.
16-6.A. Altun, B. Ugur-Altun. Melatonin: therapeutic and clinical utilization. Int J Clin Pract, 61, 5, 835–845, 2007 7.Sophia  L.  Markantonis,  Eleftheria  Tsakalozou, Anteia  Paraskeva, Chryssoula Staikou, Argyro Fassoulaki.
17-Melatonin  Pharmacokinetics in  Premenopausal and Postmenopausal Healthy Female Volunteers. J. Clin. Pharmacol.,48:240-245, 200.


Mais recomendações para comprares agora:

Quem comprou também comprou

Quem viu também viu